GRUPO ESPÍRITA MANOEL BENTO

O Grupo Espírita Manoel Bento iniciou-se exclusivamente através da mediunidade de Cândida Faro de Miranda (Irmã Candinha), que, por volta de 1938, atendia em sua residência pessoas doentes, na maioria das vezes desenganadas pela medicina, recebendo através da espiritualidade orientações e receitas compostas de ervas naturais, que na época curaram muitas destas pessoas. Alguns destes, agradecidos e aliviados pela recuperação passaram a auxiliar a Irmã Candinha na sua obra, que a cada dia ia crescendo em público num número acentuado, trazendo, inclusive, desconforto para sua família. Foi através de um desses auxiliares, de nome Arthur Wengril, que surgiu a ideia de fundar uma instituição espírita com sede localizada em outro endereço.

 

O grupo então se cotizou e comprou uma casa no bairro da Ponte Pequena, reformando-a para abrigar aquele que seria o Grupo Espírita Manoel Bento, que foi fundado em 16/08/1944.

 

O nome “Grupo Espírita Manoel Bento” foi escolhido para homenagear o pai da Irmã Candinha, “Manoel Caetano de Faro”, que na época já desencarnado se apresentava espiritualmente na organização e nas orientações ao atendimento promovido pela Irmã Candinha, sendo um de seus principais mentores. Manoel Caetano de Faro (Manoel Bento), nos tempos idos de 1848, viveu numa região em São Paulo que hoje abriga a cidade de Mairiporã, possuindo uma padaria. A alcunha de “Manoel Bento” originou-se numa época em que Manoel Caetano de Faro teve de conviver por algum tempo no mosteiro de São Bento, vindo daí o apelido carinhoso de Manoel Bento.

 

Após a fundação do GEMB, os trabalhos espirituais foram crescendo cada vez mais, fazendo com que em pouco tempo a casa na Ponte Pequena se tornasse insuficiente para abrigar o público. O número de trabalhadores do GEMB também vinha crescendo e foi então que surgiu a ideia de procurar um espaço maior. Somente em 1952 é que surgiu a oportunidade de compra do espaço que habitamos até meados de 2017, na Rua Alfredo Pujol, 77, e que na época abrigava um clube de dança e jogos, o “Tatu Clube”, o qual foi comprado pelo Grupo Espírita Manoel Bento com uma entrada em dinheiro obtida pela venda da casa da Ponte Pequena, sendo o restante parcelado em 5 parcelas anuais.

 

O Grupo Espírita Manoel Bento hoje:

 

O GEMB, acompanhando o progresso da própria Doutrina Espírita no Brasil, passou por uma transformação física e doutrinária profunda, que visa, acima de tudo, curar a alma ao invés de apenas curar o corpo. Foi assim que em 30 de julho de 2017 nos transferimos para nosso atual prédio, localizado no número 79 da Rua Alfredo Pujol, ao lado da antiga sede. No GEMB você terá oportunidade de, além de se tratar espiritualmente, conhecer as verdades libertadoras contidas na Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec, através das palestras nos trabalhos realizados no salão e através dos cursos regulares da doutrina que são ministrados nas salas de aula.

 

 

O GEMB tem como lema um trabalho muito sério “pela emancipação do espírito”, emancipação esta que somente é adquirida através de esforço próprio, do estudo e do trabalho em favor do semelhante. Entendemos que o espírito emancipado atinge níveis tais de compreensão das coisas, que dificilmente se abala pelas mazelas da vida, entendendo como normais situações que para muitos são torturantes e desesperadoras. 

Você que está vindo ao GEMB pela primeira vez, seja bem-vindo(a), receba nosso abraço fraterno e nosso convite para fazer parte desta família espiritual que cresce a cada dia.

 

A Equipe GEMB